slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Mais de R$ 26 milhões garantidos ao Pronto Socorro de Pelotas

Uma reunião na noite de quarta-feira (3), em Brasília, garantiu o repasse de mais de R$ 26 milhões anuais ao Pronto Socorro (PS) de Pelotas. No Ministério da Saúde, o deputado Fernando Marroni obteve do secretário nacional de Atenção à Saúde, Helvécio Magalhães, a garantia de que o município será contemplado pelo Plano de Ação Regional (PAR) das Redes de Atenção às Urgências do governo federal, o que possibilitará o aumento do custeio por parte do governo federal.
"Estamos aguardando a abertura do orçamento nos próximos dias para que o secretário venha fazer a contratualização com o município, mas acredito que até o fim de maio já receberemos os recursos", projeta o parlamentar.
Atualmente, dos 1.158 leitos oferecidos pelos hospitais de Pelotas, apenas 774 são destinados a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), número insuficiente para atender à demanda. Os recursos do PAR devem triplicar a diária de Autorização de Internação Hospitalar (AIH), de R$ 100,00 para R$ 300,00. Além de criar 69 novos leitos para pacientes do SUS. Destes, 30 serão ofertados pela Beneficência, 18 pelo Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUSFP) e 13 pela Santa Casa de Misericórdia. Com os leitos, parte dos problemas serão resolvidos, já que atenção às urgências é a maior dificuldade. 
Como funciona o Pronto Socorro
 O Pronto-Socorro de Pelotas (PSP) funciona desde 2001 nas instalações do Hospital Universitário São Francisco de Paula (HU) e recebe em média 60 pacientes por dia. O PSP recebe todas as pessoas em situação de risco de morte ou sem possibilidade de aguardar atendimento em outro serviço, dando suporte a todos municípios da região nos casos de urgência e emergência. Calcula-se de 8% a 10% dos atendimentos a moradores de outros municípios.
Logo que chegam ao PS os pacientes passam por uma avaliação e, dependendo do caso, podem ser encaminhados ao Pronto Atendimento (PA), que recebe quem não necessita de tratamento de urgência.
O PSP conta com equipe de médicos clínicos, cirurgiões, pediatras, neurocirurgiões, cirurgiões de tórax, cirurgiões vasculares e traumatologistas em plantões permanentes. Também enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem completam o suporte aos pacientes em tempo integral (24 horas por dia, sete dias da semana).
Até hoje o gerenciamento do serviço está sobre responsabilidade da prefeitura, em parceria com as universidades Federal e Católica de Pelotas (UFPel e UCPel), e Santa Casa de Misericórdia de Pelotas.
Para onde vai o dinheiro do PAR?
# R$ 300 mil/mês - Pronto-Socorro de Pelotas
# R$ 300 mil/mês - Traumatologia de Urgência e Emergência
# R$ 300,00/dia - 69 novos leitos clínicos e qualificação dos existentes
# R$ 200,00/dia - 16 novos leitos em enfermarias de longa permanência
n# R$ 800,00/dia - 33 leitos novos em Unidades de Tratamento Intensivo

Total: R$ 26.538.045,44 ano

Fonte: Informativo Fernando Marroni - Dep. Fed. PT/RS
Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: