slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

[Artigo] "O Povo às Ruas": uma leitura filosófica sobre o dia 7 de outubro de 2012

O texto a seguir foi enviado pelo estudante de Filosofia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Alan Otto Redü:        

"O Povo às Ruas": uma leitura filosófica sobre o dia 7 de outubro de 2012:
   
O Município de Canguçu exerceu o seu direito máximo no regime democrático, no dia 7 de outubro de 2012, quando três propostas políticas distintas se constituíram para governar o Município, pelos próximos quatros anos. Como de Costume, após o período de divulgação de cada uma das propostas, bem como a dos candidatos a vereança, representado cada uma destas correntes politicas, fomos ao Pleito, e a população de uma forma ordeira e pacífica escolheu o seus representantes, para o próximo mandato.

Até Aqui, tudo costumeiramente normal ou tradicional.  Mas este dia 7, entra definitivamente para a história do povo canguçuense, porque em toda a sua história como município efetivo, uma conjuntura política de viés esquerdista, jamais assumiu o Executivo. O que representa esta tomada de poder? O que muda de fato na vida de seus habitantes?  Quais as melhorias que serão implantadas, nas prioridades administrativas que serão executadas por este novo governo (esquerdista)?

Não reitero esta distinção, com o intuito de estimular algum atrito entre as partes, mas sim para deixar claro o posicionamento ideológico empregado, pelos candidatos, e pela postura pela qual a população se identifica, quando este modelo político, seja de Direita ou Esquerda, é empregado. É necessário definir esta distinção, porque mesmo que pareça tudo “Política”, ou tudo manobra de interesse individual, entre os seres humanos, existem sim, em seu modelo teórico e doutrinário, ideias antagônicas entre si.

Desnecessário é, aqui, elencar os argumentos de cada modelo político, vou deter-me na reação do povo, que se manifestou ante este acontecimento local, este sim é o foco, destas linhas. Desnecessário eu aqui elencar, qual o melhor candidato deste pleito, apenas é importante observar, que os três candidatos, eram extremamente capacitados, preparados e bem organizados para assumir a tarefa, as quais se dispuseram a concorrer. Ademais, suas expectativas, ante as possibilidades empregadas, aqui neste município, eram das melhores, e seus reais, propósitos, eram sim de contribuir, no desenvolvimento, e na melhor qualidade de vida, de todos os habitantes deste município.

Com esta vitória do Partido dos Trabalhadores, não significa que em seu quadro tenha multiplicado o número de filiados, e nem que os partidos tradicionais tenham sofrido significativas dissidências, não, como de costume existem, sim, migrações para ambos, mas esta vitória me sugestiona, mais como um sintoma de descontentamento com a engenharia e a mecânica no emprego de políticas públicas e administrativas, do modelo empregado pelo partido atual, do que sim, uma sincera afinidade ideológica com o Partido dos Trabalhadores, partido este, que por muitas pessoas, ainda sofre certo preconceito errôneo, com a semelhança ao comunismo, que também seu real significado, não é explicado para a população, ou quando o é se faz de uma forma distorcida e equivocada.

População esta que não raro tem somente a mídia televisiva, como formadora de opinião, assim distorcendo, ou formando uma falsa crença do que realmente é o comunismo. O Partido dos Trabalhadores ganhou muito carisma, após a implantação do Governo de Luiz Inácio Lula da Silva, popularmente chamado de Lula, ele que desmitificou e desmistificou muitas crenças sobre o Partido dos Trabalhadores e seu mecanismo de trabalho. Não quero aqui isentar o Partido dos Trabalhadores de erros que ele possui, não, mas apenas ressaltar que muitas pessoas não o vêm como uma agremiação política, e sim como um “Grupo de Baderneiros”. Semelhante caso acontece com os Movimentos Sociais, e existe sim uma intenção para que as pessoas pensem assim...

Mas creio que atravessamos um período de demolições de velhas culturas e crenças, se esvai os modelos arcaicos, onde os mesmos há muito se encontram obsoletos e estéreis para dar conta os anseios das Massas Populares, é preciso que se faça uma nova releitura da sociedade, já que o sistema político do Capitalismo cada vez mais se auto adapta as transformações impostas a ele, e cada vez menos olha as suas nefastas e violentas consequências. Aqui na Região Sul, se sente estas transformações, como por exemplo, a eleição do novo Reitor da Universidade Federal de Pelotas, onde um Professor Representando as verdadeiras aspirações populares estudantis foi eleito, depois de um ciclo de muitos anos do atual reitor. Na Venezuela, neste mesmo dia (7 de outubro de 2012), foi reeleito o presidente Hugo Chaves através do voto popular. Consolidando assim a permanência do modelo político esquerdista, para a administração destes “territórios políticos e geográficos acima elencados”.

Confiamos nesta nova proposta política administrativa, que conduzirá os rumos e anseios do povo Canguçuense, durante os próximos quatro anos, sendo renovados ou não, por estes mesmos votos que o elegeram.

Considero um movimento de maturidade política, este da sociedade Canguçuense, permitindo a alternância do poder, proporcionando outras técnicas empregadas para alavancar o desenvolvimento, aqui neste município, onde está situada a Capital Nacional da Agricultura Familiar.

Texto e colaboração: Alan Otto Redü
Fonte: Canguçu Online
Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: