slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Rio Grande do Sul registra um roubo seguido de morte a cada quatro dias

Morte de mãe e filho hoje, no bairro Jardim Carvalho, foi o quarto caso de latrocínio registrado no Estado neste ano Foto: Lívia Stumpf / Diario Gaucho

Bruno Felin

Durante os primeiros 22 dias de 2013, pelo menos sete pessoas morreram durante assaltos no Estado. O policial civil Michel Vieria e a mãe, Odete Bernardes Vieira, mortos a tiros hoje, em Porto Alegre, são o sexto caso de latrocínio registrado no Rio Grande do Sul neste ano, de acordo com levantamento feito por Zero Hora.

Esses dados revelam que um caso deste tipo acontece a cada quatro dias em território gaúcho. Ainda ficaram de fora desta estatística a morte de um taxista no dia 30 de dezembro, em Santa Maria, e de um jovem baleado durante assalto em Cruz Alta no dia 29 do mesmo mês.

O coronel Alfeu Freitas, comandante do Comando de Policiamento da Capital, acredita ser prematuro dizer que este tipo de crime está aumentando, mas revela a preocupação em planejar ações capazes de coibir a ação dos criminosos. Segundo ele, "o crime migra muito, bandido não muda de profissão, mas de local".

— O caminho do roubo para o latrocínio é uma linha muito tênue. Isso nos incomoda, precisamos investigar as regiões mais propensas para aplicar melhor o policiamento ostensivo, inteligência da polícia e conversas com a comunidade — explica o coronel.

Colocar mais policiais em ronda nas ruas seria uma opção, mas isso é impossível de acontecer em toda a cidade e durante as 24 horas do dia. O coronel informa que este tipo de crime normalmente é praticado por usuários de drogas em busca de pequenas quantias para quitar dívidas com traficantes. A ideia de Freitas é unir esforços da inteligência da BM com informações da comunidade para identificar os delinquentes que costumam agir em determinadas regiões e tirá-los das ruas.

—  As informações podem apontar horários, locais, bairros, e o policiamento ostensivo deve abordar, abordar e abordar. Invariavelmente estes suspeitos vão estar com armas, drogas, veículos roubados e serão presos — diz Freitas.

Ele também informa que a área onde dois homens mataram o policial civil nesta tarde é umas das que vem recebendo maior atenção dos serviços da polícia. É uma zona onde houve um aumento nos ataques a postos de combustível e outros tipos de assalto.

Confira os casos de latrocínio no Estado publicados por Zero Hora em 2013:

Mãe e filho policial são mortos a tiros em Porto Alegre

Homem é morto durante assalto em Gravataí

Frentista é morto em tentativa de assalto em Passo Fundo

Aposentado da Susepe morre após ser baleado por ladrões em Porto Alegre

Homem é morto em tentativa de assalto em Sapucaia do Sul


Fonte: Jornal Zero Hora

Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: