slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Conheça a fonte da grana gremista para contratar e pagar salários

 
Como coloquei mais cedo no meu facebook: "Não há segredos, apenas um Diretor Executivo e um Diretor Geral que trabalham juntos, pelo clube, pensando no clube e que sabem usar a cabeça e a calculadora. Pelaipe e Koehler estão mudando a imagem criada por Paulo Odone Ribeiro no primeiro mandato e montando um Grêmio forte, que certamente brigará por títulos em 2012."

A seguir a matéria do jornal Zero Hora:

A empolgação com a contratação de nomes expressivos como Kleber e Marcelo Moreno não impede que os torcedores do Grêmio indaguem: de onde vem o dinheiro? A resposta está na venda dos direitos de transmissão dos jogos do Brasileirão e outras estratégias.


Embora expressivo, o dinheiro da Globo é apenas um dos itens de um programa de incremento de receitas capitaneado pelo diretor-geral (CEO) do clube, Cristiano Koehler. Para 2012, ele projeta pelo menos R$ 2 milhões de faturamento com o Plano Azul, fundo de capitalização lançado em parceria com o Banrisul, cerca de R$ 35 milhões de movimentação no Quadro Social, exploração da imagem dos principais jogadores contratados e entrada de recursos de investidores. Nos próximos seis anos, Koehler prevê pelo menos cem novos contratos de franquias.

— Vamos focar o caixa. Incrementar as receitas atuais e encontrar novas. Tudo em função do futebol, que é o nosso negócio. O objetivo é retomar as conquistas — diz Koehler, enquanto comemora o que considera "um dos anos mais satisfatórios em termos de fechamento de caixa".

Acertada em março, a parceria com a TV renderá ao clube cerca de R$ 240 milhões ao longo de quatro anos, a partir de 2012. Foi com os R$ 20 milhões recebidos como luvas que a direção conseguiu montar o grupo para a próxima temporada. O Grêmio também lançou mão de um adiantamento de R$ 10 milhões, que serão amortizados em quatro parcelas anuais de R$ 2,5 milhões. Outros R$ 5 milhões entraram nos cofres tricolores por conta de um resíduo ainda pendente de 2011.

Os negócios mais caros foram os de Kleber e Marcelo Moreno. Somados, os dois jogadores custaram R$ 10,8 milhões. O segredo para bancar um valor tão elevado está na forma de negociação. No caso do ex-palmeirense, o parcelamento foi em seis vezes. Para trazer Marcelo Moreno do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, o Grêmio repassou a parte que lhe cabia nos direitos de Douglas Costa e repassou o lucro da venda de Adilson. E ainda pagará o que sobrar da conta ao longo de quatro anos.

A folha de pagamentos, que inclui itens como salário, encargos trabalhistas, direito de imagem, parcelamento de luvas, comissões a empresários e gastos com aquisição ou empréstimos, ficará em R$ 6 milhões ao longo de 2012. Se é verdade que a chegada de medalhões como Kleber e Marcelo Moreno aumenta os gastos mensais, a compensação vem com a saída de jogadores como Rodolfo, Edcarlos, Escudero, Adilson, Willian Magrão e Clementino.

Fonte: Luís Henrique Benfica, Zero Hora
Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: