slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Nova data para o final do mundo


Nas últimas semanas, e como tive já oportunidade de referir neste espaço, o ano 2012 tem sido muito falado por, eventualmente, o mundo acabar nessa ocasião, mais propriamente no dia 21 de dezembro. Para isto, em grande medida concorreu uma ficção cinematográfica, que logo fez a imaginação ser tomada como real.

No entanto, nem todos vão na onda. Muitos há que percebem não haver qualquer fundamento legítimo para este tipo de anúncio final, também designado por apocalíptico. Entre eles, contam-se os estudiosos da Bíblia.

Apresento-lhe um desses eruditos que denunciam a fraude relacionada com 2012: Harold Camping, um americano de 88 anos, que dirige um ministério cristão intitulado Family Stations. Ele é célebre pelas suas distintas interpretações da Bíblia. Referindo-se a este tema (fim do mundo em 2012), ele considera-o 'como um conto de fadas' e profere uma afirmação tão solene quanto verdadeira: 'a data não tem um único ponto de autoridade bíblica'.

Pois não tem; nisso, Harold está totalmente certo. O problema começa quando ele tenta aprofundar o seu raciocínio...

Harold estuda a Bíblia há cerca de 70 anos, tendo desenvolvido um sistema matemático de interpretação das profecias bíblicas. Alguns anos atrás, após examinar minuciosamente os seus cálculos, ele chegou à conclusão que o mundo terminaria em 21 de maio de 2011...

No entanto, esta não é a primeira vez que ele faz uma previsão específica acerca do fim do mundo. No dia 6 de setembro de 1994, dezenas de seguidores dos seus ensinos reuniram-se em Alameda, Califórnia, EUA, para saudarem o regresso de Cristo. Como tal não se confirmou, Harold admitiu um erro de cálculo nas suas previsões.

Mas, então, como chega Harold à data de 21 de maio de 2011 como a data do fim do mundo? Acompanhe o raciocínio, se tiver paciência...

Segundo o seu entendimento, a Bíblia foi ditada diretamente por Deus (ao contrário do que diz I Pedro 1:21 'porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo'), sendo que cada palavra e número tem um significado espiritual. Harold entendeu que determinados números aparecem na Bíblia sempre que assuntos específicos são tratados.

O número 5, conclui ele, equivale a 'expiação'; o 10, a 'plenitude'; e o 17, a 'céu' (por curiosidade, segundo o Pastor Adventista Doug Batchelor, 5 significa ensinamento e 10, lei e restauração). A partir daqui, ele estabelece o raciocínio que determina o fim do mundo em 2011.

Harold sugere: tendo sido Cristo pendurado na cruz no dia 1 de abril do ano 33, se avançarmos até 1 de abril de 2011, isso representa 1978 anos. Harold, então, multiplicou 1978 por 365,2422 dias - o exato número de dias em cada ano solar. De seguida, ele verificou que entre 1 de abril e 21 de maio, passam 51 dias. Somando 51 ao cálculo anterior dá um total de 722.500.

Harold verificou então o seguinte paralelo: (5 x 10 x 17) x (5 x 10 x 17) = 722.500; ou, colocado em palavras (expiação x plenitude x céu) elevado ao quadrado.

Ele conclui, portanto, que contando esse número de dias após a morte de Cristo, dá a data do regresso de Jesus e do fim do mundo.

Agora, atente bem: Harold demorou anos de pesquisa e estudo até chegar a esta conclusão. Quero perguntar, como é que ele precisou de tanto tempo se, em breves cinco segundos, conseguimos ler na mesma Bíblia: 'mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai'!!!

Recupero uma frase de Harold para classificar a sua conclusão: 'não tem um único ponto de autoridade bíblica'.
 
Tenha o cuidado de não se deixar levar por este tipo de fixação de datas para a volta de Jesus - esse não é o método defendido pela Bíblia. E, uma das coisas que acontece ao fazê-lo, é o descrédito da mensagem evangélica.

Antes de terminar, partilho um pensamento que, julgo, vem a propósito.

Alguns acusam os Adventistas do Sétimo Dia de terem estabelecido uma data para a volta de Jesus: 22 de outubro de 1844. Tenho duas observações a esta alegação.

Em 1844 não havia Igreja Adventista do Sétimo Dia. A única ligação é que entre os que naquela data aguardaram em vão o regresso de Jesus, estavam muitos que, anos mais tarde, formariam a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

No entanto, há aqui uma outra diferença: com relação a 22 de outubro de 1844, e apesar do desapontamento, não foi a data que estava errada, mas sim o evento em si. Ou seja, algo sucedeu, de fato, conforme a profecia bíblica o determinou, em 1844. Tão somente, não foi a volta de Jesus.

Texto do blog "O Tempo Final"
Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: