slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Irã pode cancelar acordo nuclear caso a ONU aprove novas sanções, diz parlamentar iraniano

O Irã pode cancelar o acordo nuclear firmado com o Brasil e a Turquia caso o Conselho de Segurança da ONU aprove novas sanções ao país, disse um parlamentar iraniano nesta quinta-feira (20). "Se (o Ocidente) emitir uma nova resolução contra o Irã, nós não vamos nos comprometer com o acordo de Teerã e o envio de combustível para fora do país será cancelado", disse o parlamentar Mohammad Reza Bahonar à agência de notícias iraniana Mehr.

Somente três dos 15 países do Conselho de Segurança da ONU estão reticentes quanto a uma nova resolução contra o Irã por seu programa nuclear, o que implica que existe uma maioria a favor das sanções, indicou nesta quinta-feira o chefe da diplomacia francesa, Bernard Kouchner. Dos 15 países do Conselho de Segurança, cinco são membros permanentes (EUA, Reino Unido, França, Rússia e China) e dez são membros rotativos (Áustria, Bósnia Herzegovina, Brasil, Gabão, Japão, Líbano, México, Nigéria Turquia e Uganda).

"Existem três países que vão apresentar algumas reticências. Mas o texto não é definitivo, será debatido pelos membros não permanentes do Conselho de Segurança", afirmou o ministro depois de se reunir com sua colega dinamarquesa Lene Espersen.

Segundo uma fonte diplomática ocidental, consultada pela agência de notícias France Presse, os três países em questão são Líbano, onde a milícia xiita pró-iraniana Hezbollah faz parte do governo, Brasil e Turquia.

As novas sanções teriam como alvo os bancos iranianos e um pedido para inspecionar navios suspeitos de transportar carga relacionada aos programas nucleares e de mísseis do Irã.

O Irã rejeitou anteriormente o esboço de resolução dizendo que falta legitimidade à proposta e que é improvável que ela seja aprovada. O país diz que suas ambições atômicas são puramente sem fins militares e se recusa a suspender o enriquecimento de urânio.

"Os americanos levarão o desejo de prejudicar a nação iraniana aos seus túmulos", disse o presidente Mahmoud Ahmadinejad a militares na quinta-feira, segundo a agência estatal de notícias Irna.

O Brasil e a Turquia mediaram um acordo nesta semana em que o Irã concordou em enviar parte de seu urânio de baixo enriquecimento ao exterior em troca de combustível para um reator de pesquisa médica. A primeira leva está programada para chegar na Turquia dentro de um mês.

O acordo foi inicialmente sugerido como forma de permitir à comunidade internacional o acompanhamento do material nuclear que o Ocidente suspeita ser para a construção de armas nucleares no Irã.

Turquia, Brasil e Irã fizeram um apelo para suspender as negociações para novas sanções por conta do acordo de troca, mas críticos descrevem o acordo como uma tática para evitar ou adiar as sanções.

Apesar do acordo, Washington circulou um esboço da resolução de sanções, acordado por todos os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU depois de meses de negociações.

* Com informações da Reuters e AFP
Pelo Uol Noticias
Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: