slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Grêmio joga mal, mas vai as quartas da Copa do Brasil

Grêmio e Avaí entraram em campo, nesta quarta-feira, para um jogo que já era polêmico antes mesmo de começar. Isto porque, no confronto de Porto Alegre, os erros de arbitragem, a expulsão do jogador do Avaí e a confusão envolvendo Silas, técnico do Grêmio, tornaram o clima pesado. Uma faixa estampava, em vermelho, a palavra "traíra" para o atual técnico do Grêmio, ex-Avaí. Quando entrou em campo, ele foi hostilizado pelos torcedores avaianos. O Grêmio entrou em campo podendo até ser derrotado por 1 a 0 que garantia a vaga para as quartas de final da Copa do Brasil, perdeu por 3 a 2, e mesmo assim está classificado. O jogo contou com a influência do vento nas diferenças entre primeiro e segundo tempo.

Agora o Grêmio aguarda quinta-feira para conhecer seu próximo adversário. Fluminense e Portuguesa se enfrentam no Maracanã, com os cariocas em vantagem por terem vencido o primeiro jogo por 1 a 0. Independente de quem for o oponente, a primeira partida será no Rio de Janeiro ou em São Paulo, com o time tricolor decidindo em casa.

Precisando do resultado, o Avaí saiu para o ataque. Em jogadas de flanco e bolas cruzadas, o time de Péricles Chamusca assustava a defesa gremista. Sempre que surgia a oportunidade, o Grêmio ganhava tempo. Faltas, tiros de meta e até laterais davam ao time tricolor minutos preciosos. Por retardar o reinicio do jogo após um impedimento, Victor acabou levando cartão amarelo.

Mesmo que Silas tivesse indicado a seus jogadores que o ataque seria a prioridade, o Grêmio sofria com a forte marcação do Avaí. Os avaianos pressionavam no campo todo e dificultavam a saída de jogo gremista. Assim, as chances se multiplicavam enquanto os gaúchos passavam do meio campo esporadicamente. Em uma dessas chegadas, aos 20 minutos, Douglas driblou 2 marcadores e rolou para Willian Magrão que chutou muito forte, mas Zé Carlos colocou para escanteio.

Depois deste lance, o Avaí cresceu ainda mais. Aos 25 minutos, com Davi, aos 27 com, Roberto, e aos 36, com Émerson, o time de Santa Catarina esteve muito próximo de abrir o marcador. Victor se constituiu na maior figura da primeira etapa, salvando o time tricolor de perder a vantagem.

Porém, aos 44 minutos do primeiro tempo, a imensa pressão do Avaí foi premiada. Em uma jogada ensaiada de escanteio, a bola foi rolada para Davi, que cruzou, Roberto estava livre e cabeceou para a rede. O resultado ainda garantia a classificação ao Grêmio, mas se os catarinenses fizessem mais 1 gol levariam a vaga.

A influencia do vento

Ao deixarem o campo após o primeiro tempo, os jogadores do Grêmio encontraram um culpado para o mau rendimento: o vento. "Estamos contra o vento, corremos muito e não conseguimos jogar, agora vai virar o campo", disse Jonas. "A principal dificuldade é o vento. Eles estão marcando, mas o vento tem nos atrapalhado muito", referiu Leandro. Mesmo assim, não houve sequer uma jogada em que o fenômeno climático típico de Florianópolis mudasse a trajetória da bola ou atrapalhasse o andamento da partida.

Mesmo ainda em vantagem, agora em favor do vento, o Grêmio melhorou na segunda etapa. Aos 7 minutos, Jonas chegou a marcar, mas antes de empurrar para a rede ele havia empurrado Émerson, do Avaí, e o gol foi anulado. Na resposta avaiana, Victor soltou uma bola e o Avaí quase fez o segundo. Mas não demorou muito para Jonas deixar o seu, 2 minutos depois de ter um gol anulado, no cruzamento de Douglas, Rodrigo chutou na trave e Jonas fez no rebote. Com o resultado, o Avaí passa a ter que fazer 4 a 1 para se classificar, ou seja, os catarinenses passaram a ter 33 minutos para fazer 3 gols: 1 gol a cada 11 minutos.

Em vez disso, foi o Grêmio que cresceu. Assim, a tese de que o vento influencia o andamento da partida parece se confirmar. Enquanto esteve com o vento em seu favor, o Avaí pressionou e vencia o jogo, quando virou o lado dos times, foi o Grêmio que melhorou.

Falha de Edílson e liberdade para o Avaí

O Grêmio parecia que tinha o jogo definido, por isso, enfraqueceu a marcação. Percebendo-se disso, o Avaí foi para cima. Em uma jogada pelo flanco esquerdo, Roberto foi para cima de Edílson que foi driblado e não esboçou nenhuma reação. O cruzamento foi feito e Laércio, que tinha acabado de entrar, empurrou para a rede completamente sozinho, dentro da pequena área.

Depois do gol, o Avaí "embalou". Robinho, de fora da área, também esteve perto de marcar. Mesmo que ainda fossem necessários mais 2 gols para a classificação direta, a meta dos catarinenses passou a ser o terceiro gol a fim de levar o jogo para a decisão por pênaltis.Mas, durou pouco a investida avaiana. Falta na entrada da área dos catarinenses, Fábio Rochemback pediu para bater e mandou um chute violentíssimo, no ângulo, empatando a partida. O chute ainda ficou mais forte por estar em favor do vento. Com o gol de Fábio, seria necessário mais 3 gols para a classificação dos catarinenses, algo quase impossível. No último minuto, Laércio ainda marcou o gol da vitória para o Avaí, mas o Grêmio ficou com a vaga pelo resultado de Porto Alegre. Os 2 gols do Avaí, contrariaram a "tese o vento" mas que ele participou do jogo, é inegável.

Agora, o Grêmio muda o foco para o Campeonato Estadual. Domingo, às 16h, no Beira Rio, tem o primeiro Gre-Nal das finais do certame. O Avaí também pode ser campeão de seu estado. Contra o Joinville os comandados de Péricles Chamusca buscam o bi-campeonato.

AVAÍ 3 X 2 GRÊMIO

AVAÍ
Zé Carlos; Rafael, Emerson, Émerson Nunes(Rodrigo Thiesen) e Uendel; Marcinho Guerreiro, Batista, Davi(Medina) e Robinho; Roberto e Cristian(Laércio).
Técnico: Péricles Chamusca

GRÊMIO
Victor; Edílson, Mario Fernandes, Rodrigo e Fábio Santos; Ferdinando,Willian Magrão(Fábio Rochemback), Leandro(Adílson) e Douglas; Jonas(Hugo) e Borges.
Técnico: Silas Pereira

Data: 21/04/2010, quarta-feira
Local: estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Bruno Boschilia (ambos paranaenses)
Público: 11.640 pagantes
Cartões amarelos: Willian Magrão (G), Victor (G), Fábio Santos (G), Rodrigo (G), Medina (A), Marcinho Guerreiro (A)
Gols: Roberto (Avaí) aos 44 do primeiro tempo; Jonas (Grêmio) aos 9 do segundo tempo; Laércio (Avaí) aos 26 do segundo tempo; Fábio Rochemback (Grêmio) aos 32 do segundo tempo; Laércio (Avaí) aos 47 do segundo tempo.

do Portal Uol.

Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: