slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Com gols de cabeça, Grêmio vence Inter por 2 a 0 e põe mão no título


O Grêmio surpreendeu na sua escalação com um jovem zagueiro na lateral-esquerda e foi superior ao Inter no primeiro jogo da final do Campeonato Gaúcho. Com tranquilidade e paciência, o time de Silas soube esperar o momento certo para encurralar a equipe de Jorge Fossati. Rodrigo e Borges marcaram de cabeça, na etapa final, os dois gols do 2 a 0 Grêmio, o que garante vantagem para o lado azul na disputa pelo título estadual.

Com o resultado, o Grêmio pode perder por um gol de diferença no próximo domingo para se sagrar campeão. A partida vai acontecer na casa gremista, o estádio Olímpico.

O clássico começou com estudo de parte a parte, muitas faltas e pouco futebol. Típico Gre-Nal de Campeonato Gaúcho. O Grêmio de Silas mostrava disposição na marcação e surpreendia quem imaginava uma equipe com meio-campo leve, contando com Leandro e Hugo. No Inter, a postura de esperar o adversário dar espaços e depender das individualidades na frente era, mais uma vez, usada por Jorge Fossati.

Foram duas chances claras de gol para cada lado em 45 minutos. No Grêmio, Borges e Jonas perderam conclusões dentro da área. No principio, o time de Silas marcou adiantado, se movimentou muito e aproveitou erros da zaga do Inter. Aos poucos, o pique caiu e o Inter assumiu a partida.

A resposta vermelha veio na individualidade de Walter, que venceu a zaga e obrigou Victor a fazer uma grande defesa. No escanteio, a defesa gremista se atrapalhou e Edilson tirou a bola quase em cima da linha. O susto foi grande, mas não abalou um time que buscava bloquear a pressão maciça do Inter.

D’Alessandro e Andrezinho invertiam posição no meio-campo, mas os volantes do Grêmio se mantinham bem. O zagueiro Rodrigo se envolveu em uma confusão com Alecsandro. A dupla levou cartão amarelo.

Os minutos corriam, a chuva encharcava o gramado do Beira-Rio e o futebol direto, agressivo e buscando a vitória sumia. O final da primeira etapa foi quase nula neste aspecto. “Injusto sair o zero a zero. O Inter teve duas chances e merecíamos sair com um gol”, opinou Alecsandro, na saída do gramado. Entre os gremistas a ideia era voltar a trocar passes. “Temos que continuar com a pegada e tocar a bola”, disse Leandro.
Blitz gremista acende o jogo

Na volta do intervalo os torcedores presentes assistiram um cenário quase inimaginável. O Inter, dono de posse de bola invejável, capaz de procurar espaços com troca de passes corretas se viu pressionado em seu campo por um adversário disciplinado e impetuoso. Leandro e Jonas, em menos de 10 minutos, tiveram mais duas boas oportunidades para abrir o placar. Mas Walter respondeu, aos 14 minutos, batendo bem e vendo Victor salvar.

A tentativa do Inter era constante, mas nada do jogo mudar. O Grêmio seguia com mais volume e criando chances. A trave direita salvou Abbondanzieri duas vezes, ambas com participação de Jonas. Era certo que não ficaria em branco o marcador. Tão certo como uma jogada aérea contar com zagueiros. Pois foi com Rodrigo, aos 22 minutos, em escanteio da direita que o Grêmio fez. O defensor teve liberdade para concluir com força.

Imediatamente Jorge Fossati articulou mudanças. Já tinha sacado Andrezinho e posto Giuliano, sem efeito aparente. Então foi a hora de mudar o esquema com Edu entrando no lugar Sandro. De pronto, a partida mudou. O Grêmio se viu encurralado, mas não tinha sofrido momento de perigo direto. A defesa azul viu a bola ricochetear em si à todo momento, para desespero de Fossati.

Mesmo em cima, o Internacional não tinha futebol para igualar o escore. Pior do que isso, o técnico do colorado empilhava atacantes e desguarnecia sua defesa. Aos 42 minutos, de novo em bola parada e mais uma vez por cima, o Grêmio ampliou. Borges, livre, cabeceou sem chance para Abbondanzieri.

Vantagem enorme do time de Silas na decisão do Campeonato Gaúcho, que tem prosseguimento no próximo domingo, no estádio Olímpico. De quebra, Fossati tem a primeira baixa, o capitão Guiñazu, que recebeu o terceiro cartão amarelo.

INTERNACIONAL 0 X 2 GRÊMIO

Internacional
Abbondanzieri; Nei, Bolívar, Sorondo e Juan; Sandro (Edu), Guiñazu, Andrezinho (Giuliano) e D’Alessandro; Walter e Alecsandro
Técnico: Jorge Fossati

Grêmio
Victor; Edilson, Mario Fernandes, Rodrigo e Neuton; Ferdinando (Adílson), William Magrão, Leandro (F. Rochemback) e Hugo; Jonas e Borges
Técnico: Silas

Data: 25/04/2010 (domingo)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre
Árbitro: Leonardo Gaciba
Auxiliares: Altemir Hausmann e José Otávio Bittencourt
Público: 41.954
Renda: R$ 828.305,00
Cartões amarelos: Alecsandro (INT), Guiñazu (INT), Bolívar (INT) e Juan (INT), Rodrigo (GRE), Leandro (GRE), Victor (GRE) e Neuton (GRE)
Gols: Rodrigo, aos 22 min; Borges, aos 42 min do segundo tempo

do Uol Esportes

Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: