slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Grêmio vence Araguaia-MT e elimina jogo de volta

Missão cumprida. A primeira intenção do Grêmio era estrear na Copa do Brasil vencendo. Conseguiu. Se fosse por dois gols de diferença, perfeito. Contra o Araguaia, do Mato Grosso, o Tricolor começou em desvantagem - marca dos gaúchos neste início de temporada - mas teve forças para virar e ir além. O placar de 3 a 1 classifica a equipe de Silas diretamente para a segunda rodada, sem a necessidade do jogo em Porto Alegre (assista aos gols no vídeo ao lado).

No estádio Luthero Lopes, em Rondonópolis, Borges, duas vezes, e Fábio Rochemback marcaram para os gremistas. Gledson fez o gol que chegou a dar esperanças ao Araguaia. Muito provavelmente, o Tricolor terá o Votoraty-SP como próximo adversário. Nesta terça-feira, o time de Votorantim bateu o Treze-PB por 4 a 0, em casa, e tem enorme vantagem para o segundo confronto, dia 24. Os paraibanos precisam fazer 5 a 0 se quiserem passar.

O Grêmio volta a jogar no próximo sábado, às 16h (de Brasília), pelo Gauchão. A equipe recebe o São José de Porto Alegre, no Olímpico, na última rodada do primeiro turno.

Se não fosse Victor...

Estreante e abusado. Em sua primeira vez na Copa do Brasil, o Araguaia quis fazer bonito. Não se intimidou diante de um time tetracampeão da competição e um dos favoritos nesta temporada. Teve paciência para suportar a pressão inicial do Grêmio e não se desesperou.

Sob o comando de Douglas, bem solto em campo, o Tricolor criou boas chances, tentou mostrar força no início, mas a bola não entrou. Mário Fernandes foi o primeiro a testar o goleiro Flávio Mendes, que já jogou no Goiás. Na ponta direita, o chute saiu forte, e o camisa 1 defendeu em dois tempos. As laterais foram as melhores opções dos gaúchos. Jonas, aos 15, gingou na frente da zaga antes de encher o pé, só que parou na defesa. Dois minutos mais tarde, Douglas também arriscou. De longe, o chute perigoso parou em Flávio mais uma vez. O camisa 10 aliás, mostrou-se à vontade na segunda partida pelo novo clube, pediu bola, assumiu a responsabilidade.

Todo o trabalho de Flávio Mendes passou para Victor a partir dos 20 minutos. O Grêmio parou, o Araguaia se inflamou, e o camisa 1 tricolor teve de se virar. Primeiro, saiu muito bem nos pés do rápido atacante Gledson. Pouco depois, aos 27, quase foi traído por Fábio Rochemback, que desviou para trás uma cobrança de falta para a área. Que bom que o reflexo de Victor está em dia. Ele se recuperou a tempo de afastar o perigo com um tapa.

Parceiro de Gledson, Wellington Silva também deu trabalho aos zagueiros tricolores. Em duas oportunidades, teve toda a liberdade do mundo pela direita. Aos 32, bateu firme, e Victor se agigantou para salvar. Quatro minutos depois, porém, não teve jeito. Em nova investida, Wellington preferiu cruzar, Gledson foi mais rápido que Rafael Marques e Saimon e empurrou para o gol: 1 a 0.

O Grêmio não permitiu se abater. Respirou fundo e foi atrás do empate, aos 38. Jonas, bem aberto pela esquerda, cruzou na segunda trave, Maylson escorou, e Borges, mesmo na pequena área, soltou a bomba para igualar. Resposta ligeira, para não deixar o adversário se animar demais. Oitavo de Borges na temporada, primeiro na Copa do Brasil.

Uma boa cobrança de falta de Ferdinando, aos 44, deu trabalho a Flávio Mendes, mas a igualdade marcou a etapa inicial.

Grêmio vira, Victor trabalha, e Borges decide

Santo de casa pode até não fazer milagre, mas tenta. Foi de Maylson, cria da base tricolor, o primeiro lance de perigo do segundo tempo. Com liberdade, chutou da entrada da área, de três dedos, e Flávio Mendes, bom goleiro que é, foi buscar.

O Grêmio voltou para o segundo tempo com uma mudança. O zagueiro Saimon deu lugar a Joílson, que entrou para jogar na lateral direita. Mário Fernandes foi recuado para a zaga, seu lugar de origem.

Sorte do Tricolor que faltou categoria a Gledson para fazer o segundo do Araguaia. Aos oito minutos, o atacante recebeu cruzamento na área e, sem qualquer marcação, cabeceou para o lado. Qualidade técnica faz muita diferença nessas horas, e Douglas tem de sobra. Mesmo sem ritmo de jogo, o camisa 10 continuava a ser a peça mais criativa da equipe de Silas. Aos 12, recebeu na entrada da área, dominou e ajeitou com a perna esquerda para Fábio Rochemback bater de primeira e de direita. Pancada, bola na rede, virada no placar: 2 a 1.

A vida de Victor não estava nada fácil no Mato Grosso. Mesmo preocupado em não sofrer o terceiro, o Araguaia incomodou. O goleiro, que já havia evitado um gol olímpico, teve de se esticar todo para defender um chute maroto de Diniz, do meio da rua. Um desvio providencial do camisa 1 evitou o pior. Maurício, que entrara no lugar de Diniz, machucado, também parou na muralha tricolor. Aos 32, Victor fez mais uma bela defesa.

Silas decidiu mudar duas peças. Tirou Lúcio e lançou Fábio Santos na esquerda. Na frente, colocou o meia Mithyuê na vaga do atacante Jonas. Teve estrela. Com menos de cinco minutos em campo, o garoto que veio do futsal deu passe preciso para Borges. Batalhador, o camisa 9 ganhou do zagueiro no drible de corpo e tocou na saída de Flávio Mendes. Nono gol dele neste ano.

Verona, por falta dura em Fábio Santos, e Wellington Silva, por reclamação exagerada, foram expulsos nos acréscimos. O placar de 3 a 1 dá aos gremistas uma semana livre para trabalhar e deixa o ambiente bem mais tranquilo no Olímpico.

do Globoesporte.com


Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: