slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Prudente renuncia ao cargo de presidente da Câmara do DF

O deputado distrital Leonardo Prudente (sem partido) renunciou nesta segunda-feira (25) ao cargo de presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Prudente estava afastado do comando do Legislativo local desde a semana passada por decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, que o impediu de participar do processo de investigação e julgamento do governador José Roberto Arruda e de mais oito deputados, incluindo o próprio, acusados de envolvimento em esquema de pagamento e cobrança de propina.

Com a saída de Prudente, que foi flagrado guardando dinheiro de suposta propina na meia, o presidente em exercício da Câmara, deputado cabo Patrício (PT-DF), terá sete dias para convocar nova eleição para o comando dos trabalhos na Casa.

A renúncia de Leonardo Prudente abre uma disputa dentro da base aliada para a escolha do nome que vai presidir a Câmara Legislativa durante a crise do mensalão do DEM e o andamento dos processos contra o governador do DF.

Sucessão
Os deputados da Câmara Legislativa do Distrito Federal abrem esta tarde o processo de sucessão na presidência da Casa. A saída do deputado Leonardo Prudente (sem-partido) será oficializada a partir da leitura da carta de renúncia pelo plenário, e a partir daí, o presidente em exercício, deputado Cabo Patrício (PT) terá o prazo de sete dias corridos para convocar nova eleição.

A carta de Prudente, protocolada nesta segunda-feira, já estava assinada desde o último dia 21. A saída dele teria sido negociada em uma reunião, semana passada, na residência oficial do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda.

A mudança no cenário deve passar o comando da Câmara Legislativa para as mãos de aliados de Arruda. Dos 24 deputados distritais, pelo menos 16 são governistas. A disputa pela presidência deve contar com pelo menos três nomes aliados: deputado Raimundo Ribeiro (PSDB), Eliana Pedrosa (DEM) e Wilson Lima (PR). O PT vai lançar o nome do deputado Cabo Patrício para concorrer.

Os deputados estão reunidos neste momento para discutir as novas movimentações.

A Câmara Legislativa encerra hoje o recesso parlamentar, com uma autoconvocação até o dia primeiro de fevereiro, data do início oficial do ano legislativo. O presidente em exercício, Cabo Patrício, convocou sessão extraordinária para às 15h.

CPI da Corrupção

Na quinta-feira (21), a base aliada enterrou a CPI da Corrupção no DF. Com base na decisão do juiz Vinícius Santos Silva, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, que determinou o afastamento dos oito deputados distritais acusados de envolvimento no mensalão do DEM, os aliados de Arruda alegaram que a decisão judicial anularia qualquer ato praticado durante a autoconvocação da Câmara, na qual foi escolhida a composição da CPI. Outro argumento levantado pelos governistas é de que o requerimento de criação da CPI foi assinado por 22 dos 24 distritais, inclusive, os oito que tiveram o afastamento determinado pela Justiça.

Mas o presidente interino da Câmara Legislativa, deputado Cabo Patrício (PT), publicou um ato na sexta-feira (22) para reativar a CPI da Corrupção e manter para terça-feira o depoimento do ex-secretário Durval Barbosa, denunciante do mensalão do DEM de Brasília.

O distrital deu prazo até as 14h desta segunda-feira (25) para que os líderes dos partidos na Casa indiquem novos integrantes para a CPI. Se não houver indicação, o próprio Cabo Patrício promete nomear os integrantes da comissão de inquérito, amparado pelo regimento interno da Câmara.

do Portal Uol.
Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: