slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Barça fica no 0x0 com o Rubin Kazan

O frio rigoroso de -4ºC e a forte marcação russa não deixaram o Barcelona “se vingar” do Rubin Kazan, algoz há duas semanas, pela quarta rodada do Grupo F da Liga dos Campeões. Nesta quarta-feira, os catalães criaram chances de gols, pressionaram, mas não saíram de um decepcionante empate por 0 a 0, no lotado Estádio Centralnyi.

O resultado, no entanto, não é catastrófico para o Barça, que ainda é líder da chave, com cinco pontos, e à frente dos russos no saldo de gols. Dínamo de Kiev e Inter de Milão, que ainda se enfrentam nesta quarta, somam quatro pontos. Uma vitória tira a equipe do técnico Pep Guardiola da ponta.

Na próxima rodada, no dia 24, o Barcelona recebe o Inter de Milão, no Camp Nou, enquanto o Rubin Kazan joga com o Dínamo de Kiev, na Rússia.

Posse de bola é do Barça. E quase só...

O estilo de jogo incisivo do Barcelona surgiu como boa opção para combater o forte frio na cidade russa. Ofensiva desde o minuto inicial, a equipe catalã chegou a incríveis 75% de posse de bola durante a primeira etapa – terminou com 71%. Mas, consequentemente, encontrou dificuldades para furar o forte bloqueio adversário. A melhor chance veio logo aos dois minutos. Iniesta usou sua criatividade e deixou Ibrahimovic livre. O atacante sueco deslocou o goleiro Ryzhikov, mas a bola bateu caprichosamente na trave.

Sem ser ameaçado, o Barcelona rodava a bola no campo do Rubin em busca de um espaço ainda que milimétrico para que seu quarteto aproveitasse. Aos 18, quase um golaço. Ibrahimovic deu um belo drible no marcador, mas caiu. A bola sobrou para Daniel Alves, que rolou para Xavi tentar encobrir Ryzhikov. Ela saiu perigosamente por cima do gol.

A equipe do técnico Pep Guardiola viu que a solução contra a retranca era a qualidade técnica. Aos 20, Ibra ganhou no alto e fez o pivô para Messi, que passou por dois marcadores até ser travado por Ryzhikov. Aos 25, outro bom ataque do argentino, que arriscou forte chute de fora da área.

Praticamente isolado na frente, Alejandro Dominguez, o craque do time, não conseguia mais do que gritos da eufórica torcida russa quando partia para o ataque. Quando finalmente encaixou um contra-ataque, aos 40 minutos, Valdés trabalhou bem em chute de Kaleshin.

Ataque contra defesa

Houve tempo ainda para o Barça assustar em duas oportunidades. Aos 41, em cobrança de falta ensaiada, Ibrahimovic rolou para Iniesta, que demorou a chutar e foi abafado por Ryzhikov. Três minutos depois, foi a vez de o sueco “tabelar” com a zaga adversária e chutar em cima do goleiro, alcançando nove finalizações para o time catalão.

O Barcelona voltou ao segundo tempo ensaiando uma postura ainda mais firme no ataque. O time, que atacava sem encontrar muitos espaços no primeiro tempo, passou a pressionar. O gol quase saiu em duas oportunidades. Aos 7, Touré arriscou de fora da área e obrigou Ryzhikov a espalmar. No minuto seguinte, Iniesta tabelou com Xavi e chutou com perigo, rente à trave direita da meta russa.

Rubin ameaça

Com Henry como opção no banco, o Barcelona pareceu cansar e viu o ímpeto diminuir quando o Rubin Kazan avançou um pouco a marcação. Os russos cresceram e quase abriram o placar. Aos 28, Dominguez lançou Bukharov, que viu a bola escapulir na hora do domínio. Aos 33, a melhor chance: Bukharov avançou em velocidade, se livrou da zaga e foi parado por Valdés. No rebote, Ryazantsev não conseguiu concluir a tempo, e Puyol chegou para afastar o perigo.

Nem a entrada de Henry no lugar de Keita, aos 37 minutos, mudou o panorama da partida. O atual campeão Barcelona segue com chances de eliminação ainda na primeira fase.

do Globoesporte.com

Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: