slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Estrangeiros do Grêmio estão em baixa e nenhum deve ficar para 2010

Os três jogadores estrangeiros que atuam no Grêmio, todos eles atacantes, estão em baixa neste final de temporada e nenhum deles deverá permanecer no clube para 2010. São eles os argentinos Herrera e Maxi López, além do colombiano Perea. Esses dois últimos, por falta de maiores opções no grupo, deverão formar a dupla ofensiva no jogo desta quarta-feira, contra o Avaí, no estádio Olímpico.

Herrera, que atuou nos últimos 45 minutos do Gre-Nal do domingo, teve um desempenho pífio e acabou até gerando um descontentamento grande entre os dirigentes, por algumas atitudes tomadas. Entre elas, o fato de discutir, aos gritos, com Souza, após ter desperdiçado um lance na pequena área do Inter, e depois, em outro momento de revolta, por ter chutado a bola sobre as placas de publicidade.

O diretor de futebol do clube, Luis Onofre Meira, de forma informal chegou a comentar que "alguma medida iremos tomar". Tudo indica que o jogador, que em momento algum conseguiu se afirmar entre os titulares, nem seja relacionado para concentrar visando o jogo com o Avaí. Ao mesmo tempo seu procurador, o empresário Walter Cirne, já trata de negociações visando colocar o jogador em outro clube, embora seu contrato com o Grêmio vá até dezembro de 2010.


Já Perea só tem contrato até este final de ano, e o colombiano já disse que "não fui procurado por ninguém para tratar de renovação". Por isso, tudo indica que vá mesmo deixar o Olímpico. Sua temporada foi péssima, pois sofreu uma grave lesão de joelho no começo do ano, só voltou em meio à temporada e marcou apenas três gols em todo o Brasileirão - mesmo número de gols feitos por Herrera na competição.

Dos três estrangeiros, o de melhor produção é Maxi López, que fez nove gols, mas nem por isso está bem cotado junto à diretoria do clube. As frequentes suspensões, por cartões que recebe e são considerados desnecessários e prejudiciais ao clube, já irritaram não só os dirigentes como o técnico Paulo Autuori. Apenas a torcida continua a idolatrar o avante, pelo seu espírito de luta.

O contrato do argentino acaba neste final de dezembro, e para ficar com ele o Grêmio tem de pagar ao FC Moscou 1,5 milhão de euros, quantia que admite não ter. "Para comprar o Maxi precisamos de parceiros dispostos a investir junto com o clube, mas até o momento nenhum parceiro apareceu", disse Luis Onofre Meira nesta segunda-feira. Assim, Herrera, Perea e Maxi deverão mesmo ir embora do clube gaúcho, que já procura outros jogadores para a função. "Não podemos deixar para quando o ano acabar e já estamos em negociações", disse Meira.

do Uol esportes.

Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: