slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Em jogo amarrado, Grêmio e CAP ficam no 0x0

Em partida de pouca criatividade, o Atlético-PR apertou a marcação e segurou o empate por 0 a 0 com o Grêmio, na Arena da Baixada, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo confirmou o retrospecto recente dos dois times na competição - o Furacão, forte em casa, chega ao seu sexto jogo invicto diante da torcida rubro-negra, enquanto os gaúchos reforçam a dificuldade de triunfar longe do Olímpico.

Com o resultado, os atleticanos chegaram a 35 pontos e seguem na 14ª colocação. Os gremistas, com 41, mantêm a sétima posição.

No sábado, o Grêmio volta a atuar fora de casa, contra o Corinthians, às 16h10m. No mesmo dia, o Atlético-PR terá outra equipe gaúcha pela frente - o Inter, às 18h30m, no Beira-Rio.

Marcação forte e falta de criatividade

Na primeira etapa, o Tricolor teve ampla vantagem na posse de bola, mas era o Furacão quem ditava o ritmo de jogo. Sem dar espaços em seu campo de defesa, o time do técnico Antônio Lopes obrigava os visitantes, que deixavam a desejar em termos de criatividade, a trocarem passes de lado.

Em um primeiro lampejo tricolor, aos 13, Maxi López recebeu no ataque, fez o giro e bateu com força para a defesa de Galatto, mas o árbitro Sálvio Spinola já havia assinalado uma falta duvidosa do argentino.

Na sequência, aos 15, o rubro-negro Marcinho foi derrubado na intermediária, e o experiente Paulo Baier foi para a cobrança direta. Em chute forte, o meia do Furacão forçou o jovem Marcelo Grohe, substituto do convocado Victor, a mostrar serviço e espalmar para escanteio.

Deste ponto em diante, os goleiros não levaram maiores sustos. Apenas aos 40, após troca de passes na entrada da área atleticana, a bola sobrou na esquerda para Fábio Rochemback, que bateu forte. Galatto fez a defesa.

Gaúchos desperdiçam boas chances

A segunda etapa começou com os visitantes empenhados em transformar o domínio do jogo em gols. Aos quatro, Jonas recebeu na área e, mesmo marcado, chutou cruzado para a defesa de Galatto. Logo depois, aos cinco, Tcheco aproveitou a bola cruzada na área e, com um toque sutil, tentou abrir o placar. Mas o chute saiu muito fraco, e Rafael Miranda salvou o Furacão quase em cima da linha. A pressão tricolor não havia acabado. Os donos da casa ainda se assustaram com a cabeçada de Rever, à direita do gol de Galatto, aos seis.

O Atlético-PR teve ótima oportunidade aos 25, quando Alex Mineiro se antecipou à zaga, após cruzamento da esquerda, e chutou forte, mas Grohe fez boa defesa. Na sobra, Wallyson isolou.

Na tentativa de dar nova vida ao ataque, o técnico Paulo Autuori trocou Jonas por Perea, mas a alteração não surtiu efeito, e o colombiano não levou perigo à meta paranaense.

Aos 35, Paulo Baier quase surpreendeu os gaúchos, em cobrança de escanteio fechada, mas o goleiro gremista voltou a aparecer bem para evitar o gol olímpico. Aos 42, Alex Mineiro ainda arriscou mais uma vez, de fora da área, mas Marcelo Grohe pegou, com tranquilidade.

Com o placar em branco, Grêmio inicia a sequência de confrontos longe de casa com um passo mais curto que o esperado na direção do G-4. O Atlético-PR segue na briga para se livrar de vez do risco de rebaixamento.

Informações do Globoesporte.com
Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: