slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Temporais afetam 254 mil no Sul do país e deixam 24 mil sem casa

As chuvas, vendavais e tornados que atingiram a região Sul do país desde a noite de segunda-feira (7) afetaram mais de 254 mil pessoas em 159 municípios, segundo as Defesas Civis Estaduais. Até o momento, há quase 24 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas nos Estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

Santa Catarina, por onde passaram três tornados nas cidades de Guaraciaba, Santa Cecília e Salto Veloso, segundo o Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri/Ciram), ainda é o Estado mais atingido pelas intempéries, com 172 feridos e quatro mortes.

Segundo a Defesa Civil Estadual, 68 cidades foram atingidas e 88.866 pessoas foram afetadas pelos temporais, sendo que há 1.482 desabrigados, 16.300 desalojados e 286 deslocados no Estado. Ao todo, 18.068 deixaram suas casas e 17.478 edificações sofreram algum dano.

A preocupação agora, segundo a assessoria de imprensa do governo do Estado, é com os deslizamentos de terra e alagamentos, já que o mau tempo continua. Já a Defesa Civil Nacional, afirma que é preocupante o aumento de desabrigados no Estado.

Em algumas cidades de SC o nível dos rios já está bastante alto, conforme aponta boletim do Epagri/Ciram. Em Timbó, o nível do rio marcava 6,51m às 15h de hoje - o nível de alerta é acionado acima de 5m. Na segunda-feira, antes das intensas chuvas na região, o rio marcava apenas 1,51m. Em Taió, o rio também já atingiu o nível de alerta, de 4m, e estava com 5,56m às 15h de hoje - na segunda-feira marcava 1,11 m. Também às 15h de hoje, em Brusque, o rio já está com 3,28m, quando o máximo é de 4m, e em Itajaí 1,46m, quando o máximo é 2m.

De acordo com o meteorologista Vlamir da Silva Junior, do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe), deve chover no sul e oeste de SC nesta sexta-feira. "Será uma chuva não tão forte como a de segunda, mas será contínua. Isso quer dizer que ela continua indo para esses rios, mesmo que seja fraca ou moderada. Até pode ter pancada forte, intensa, mas de forma isolada. O que preocupa mesmo é o acumulado, essa chuva contínua que causa estragos."

O A Epagri/Ciram lançou um alerta nesta quinta-feira para riscos de alagamentos e deslizamentos de terra em Santa Catarina nos próximos dias, devido à grande precipitação em algumas localidades nas últimas 72 horas (das 16h de segunda até às 16h de hoje), como em Dionísio Cerqueira, no oeste do Estado, o local onde mais choveu no período, com 134,9mm.

De acordo com a Defesa Civil Estadual, a previsão é de que o volume de chuva até o domingo deve se aproximar de 150mm, com alagamentos, no litoral sul do Estado. Em Araranguá, no litoral, já choveu 127,4mm nas últimas 72 horas.

Segundo o meteorologista, chove ainda em grande parte de SC no sábado, inclusive no leste do Estado, e no domingo chove pouco, apenas no leste.

Em visita aos locais atingidos pelos tornados no extremo-oeste nesta quinta-feira, o governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), anunciou a liberação, em caráter emergencial, R$ 2 milhões para os municípios atingidos. De acordo com o governador, o governo federal se comprometeu ainda a repassar pelo menos R$ 20 milhões para o socorro e a reestruturação das áreas afetadas por chuvas, vendavais e tornados.

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, o mau tempo já afetou 32 municípios e deixou 11 feridos. Nove cidades decretaram situação de emergência: Frederico Westphalen, Itaara, Victor Graeff, Ibiruba, Porto Chavier, Santa Maria, Lavras do Sul, Seberi e Ibirapuitã.

De acordo com o soldado João Rodrigues, do centro de operações da Defesa Civil Estadual, 150 mil pessoas foram afetadas, sendo que 1.573 estão desabrigadas e 2.010 desalojadas. Foram destruídas 65 residências e 4.330 casas sofreram alguma avaria.

Rodrigues afirma que já foram distruídas 17.000 telhas às vítimas, 650 cestas básicas, 500 kits de limpeza e 500 kits de forro de cama (que incluem colchão, travesseiro, lençol e cobertor).

No RS, chove neste sexta e no sábado na faixa norte do Estado. No domingo, a precipitação diminui, mas pode chover no litoral do Estado, segundo Silva Junior.

Paraná

No Paraná, a chuva causou estragos em 59 municípios e deixou 17 feridos entre terça e quarta-feira, segundo o tenente Eduardo Gomes Pinheiro, chefe da seção operacional da coordenadoria estadual de Defesa Civil do Paraná. Ao todo, 15.983 pessoas foram afetadas no Estado, sendo que 2.037 estão desalojadas e, em quatro cidades - Campo Largo, Santo Antônio do Sudoeste, Prudentópolis e Imbituva -, 103 pessoas estão desabrigadas. Catorze residências foram destruídas por completo e 3.339 sofreram algum dano.

Até o fim da tarde desta quinta-feira, a Defesa Civil havia distruibuído 6.000 telhas às vítimas, além de lonas em quantidade indefinida.

De acordo com Pinheiro, os ventos foram muito intensos, em especial na região sudoeste do Estado, chegando a ultrapassar os 100 km/h em algumas localidades.

No PR, chove no centro-sul e leste nesta sexta-feira e sábado e, no domingo, chove de forma contínua na região leste do Estado, informou o meteoroligista do CPTEC/Inpe.

Informações do Portal Uol.
Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: