slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

No reencontro com atacantes, Inter e Barcelona só empatam

Duas das principais transferências deste início de temporada europeia, Samuel Eto'o e Zlatan Ibrahimovic tiveram uma noite especial nesta quarta-feira no reencontro com seus ex-clubes. Enquanto o camaronês encarou seus companheiros pela primeira vez desde a transferência para a Inter de Milão, o sueco voltou ao Estádio Giuseppe Meazza, na Itália, desta vez com a camisa do Barcelona, mas não saíram de um empate sem gols no dia de abertura do Grupo F da Liga dos Campeões da Europa.

Com a igualdade em Milão, a surpreendente liderança da chave pertence à "zebra" Dynamo de Kiev, com uma virada decretada nos minutos finais do duelo disputado no Estádio Valeri Lobanovski, na Ucrânia. Depois de Dominguez abrir o placar apara o Rubin Kazan aos 25min, Yussuf igualou aos 26min do segundo tempo. Já nos últimos lances, o ex-cruzeirense Gerson Magrão deixou a sua marca aos 34min e Husyev fechou a vitória por 3 a 1 aos 40min, garantindo os três pontos para o time de Shevchenko.

No entanto, os maiores protagonistas da rodada foram mesmo os dois atacantes de Barcelona e Inter. Enquanto o camaronês se tornou herói das conquistas do bicampeonato espanhol e da tríplice coroa do ano passado (Espanhol, Copa do Rei e Liga dos Campeões, inclusive abrindo a contagem na vitória por 2 a 0 sobre o Manchester na final), Ibrahimovic foi a principal peça do histórico tetracampeonato italiano do time de Milão.

Apesar de estrear na Liga dos Campeões com um decepcionante empate diante de seu torcedor e atuação bem abaixo do esperado, o time dos brasileiros Júlio César, Maicon, Lúcio e Thiago Mota mantém o bom retrospecto contra os rivais na condição de mandante. Em 16 partidas, foi derrotado por equipes espanholas apenas em uma ocasião.

Já os comandados de Pepe Guardiola, que buscam igualar o feito do Milan de 89/90 e faturar a principal competição europeia pela segunda temporada seguida, mostrou mais futebol ao longo dos 90 minutos, mas não soube como superar a retranca italiana. Agora, voltam a campo apenas no dia 29, quando encaram o líder Dinamo de Kiev no Camp Nou, mesmo dia em que a Inter de Milão irá à Rússia encarar o Rubin Kazan.

Já antes do jogo, a sensação é que havia algo fora do lugar entre os dois times. Figura costumeira no estádio italiano, Ibrahimovic aquecia-se com o agasalho do Barcelona, enquanto o novo reforço da Inter, Samuel Eto'o, vestia o uniforme azul e preto. Enquanto o camaronês ouvia gritos de incentivo e aplausos cada vez que encostava na bola, o Giuseppe Meazza era uníssono em vaias quando o sueco fazia alguma jogada.

Jogo

O Barcelona demonstrou vontade jogar e atacar durante toda a partida, e assustou a Inter em diversas oportunidades, a maioria delas proveniente de trocas de passes no campo ofensivo. Preocupada em não tomar gols, a Inter passou a maior parte do jogo se defendendo, embora criasse perigo com Milito e Eto'o, que, mesmo isolados, assustavam a zaga rival.

Com 2min de bola rolando, Messi avançou em diagonal para o meio e disparou uma bomba, rasteira, para grande defesa de Júlio César. Pouco depois foi a vez de Ibrahimovic quase se tornar ainda mais odiado pelos torcedores italianos. O atacante recebeu lançamento de Xavi em profundidade, dominou no peito com categoria e disparou de primeira, sem nem deixar a bola pingar no chão. No entanto, a finalização do sueco não foi boa, e saiu por cima do gol.

Após um início de partida dominado pelos espanhóis, a Inter conseguiu se fechar contra as investidas espanholas e começar a contra-atacar. Aos 28min minutos, na maior chance italiana no primeiro tempo, Sneijder lançou Diego Milito na esquerda e o argentino trouxe a bola para o meio antes de chutar para boa defesa de Victor Valdés.

Aos 40min, Daniel Alves protagonizou o que quase se tornou no primeiro gol barcelonista. Após roubar a bola de Muntari e a defesa desviar parcialmente, Xavi lançou o brasileiro. O lateral dominou na frente de Júlio César e rolou para Keita, que chutou mal, desperdiçando ótima chance.

Se no primeiro tempo a Inter conseguiu articular alguns contragolpes, o panorama foi diferente na segunda etapa. Mesmo atuando fora de casa, o Barcelona dominava totalmente as ações ofensivas, e envolvia a fechadíssima defesa italiana na troca de passes curtos.

Só com Milito e Eto'o isolados na frente, a Inter só se preocupava em conter o Barcelona, que vinha com tudo à frente. Ibrahimovic quase abriu o placar após lançamento de Xavi logo aos 3min, e durante boa parte do segundo tempo, a partida só acontecia no campo defensivo dos mandantes. Apesar de criar chances e rondar o gol italiano, os visitantes não conseguiam concluir e fazer Júlio César trabalhar.

Na única chance do Inter, Milito recebeu na frente contra três zagueiros do Barcelona e tocou atrás para Stankovic, que soltou uma bomba por cima do gol. Os espanhóis responderam em seguida, mas a defesa se antecipou e Messi não conseguiu concluir. Como a Inter praticamente abdicou de criar jogadas, o Barcelona era todo pressão para cima da fechada defesa italiana. No entanto, pararam no bom desempenho defensivo e do esquema armado por José Mourinho, e nenhuma rede balançou até o apito final no Giuseppe Meazza.

Informações do Terra Esportes.
Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: