slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Professora canguçuense é encontrada morta no Mato Grosso do Sul com marcas de tortura

Gicela

O vereador Ubiratan Rodrigues deu uma triste notícia nesta manhã, através do microfone da Rádio Liberdade. Foi anunciada a morte da professora canguçuense Gicela Van Gysel, encontrada morta nas proximidades da cidade paraguaia de Sanga Puitã, que faz fronteira com Ponta Porã, no estado do Mato Grosso do Sul.

Gicela foi prenda do CTG Sinuelo, ex-colega de aula e ex-vizinha do vereador. As informações dão conta de que ela teria sido seqüestrada quando deixava a escola Joaquim Murtinho, onde lecionava Artes Plásticas, por volta das 11h30 de ontem, dia 12. O corpo foi encontrado com marcas de tortura, e o carro estava abandonado. Familiares teriam confidenciado que o corpo será trazido para Canguçu nas próximas horas.

O que diz o site Notícias de Ponta (www.noticiasdeponta.com):
O assassinato da professora Gicela Van Brussamarello, encontrada morta ontem no lado paraguaio da fronteira, ainda não está registrado na Polícia Civil de Ponta Porã.

Conforme informações preliminares, ela teria sido seqüestrada no final da tarde de ontem, por volta de 11h30, quando saia da escola estadual Joaquim Murtinho, onde lecionava Artes Plásticas em várias turmas.

O corpo foi encontrado no lado paraguaio da fronteira, com marcas de tortura. O corpo está sendo velado em Ponta Porã , no Pax Primavera. O veículo foi encontrado abandonado.

Informações do blog CanguçuOnline.


13/08/2009 - Polícia Civil de Ponta Porã já investiga assassinato de professora

O delegado titular do 1º Distrito Policial de Ponta Porã, Clemir Vieira Júnior coordena os trabalhos investigativos do lado brasileiro da fronteira sobre o assassinato da professora e artista plástica Gicela Maria VanGyssel Brusamarello. Em entrevista ao CONESULNEWS agora há pouco, o delegado disse que já manteve contatos com o Ministério Público de Pedro Juan Caballero e a Polícia Civil dará o suporte necessário para que os trabalhos investigativos tenham plena continuidade no lado brasileiro.

Gicela Maria foi encontrada morta ontem à tarde em uma área rural do município de Pedro Juan. A polícia vai levantar possíveis testemunhas que viram a professora ter sido seqüestrada em frente da escola estadual ´Joaquim Murtinho´, para que a partir daí, iniciem os levantamentos para detalhar as possíveis características dos autores do bruto assassinato.

Muitos rumores circulam em Ponta Porã desde hoje cedo, quando o CONESULNEWS divulgou em primeira mão o crime, com a identificação da vítima. A professora teve o corpo reconhecido pelo marido, o engenheiro agrônomo Élio Brusamarello na madrugada desta quinta-feira. Os rumores dão conta sobre vários motivos para o crime, desde latrocínio – roubo seguido de morte – para passional e até mesmo que o crime teria sido encomendado por alunos da professora.

No entanto, nenhum desses é apontado pela polícia como possível motivação para o crime. O certo é que a polícia já tem pistas. “Estamos trabalhando e nas próximas horas teremos novidades”, apontou o delegado Clemir Vieira Júnior, em entrevista agora há pouco. Sobre as imagens que poderiam colaborar nas investigações, o delegado ponderou que o Ministério Público está trabalhando no caso e tem as imagens “mas nada de concreto podemos falar até o momento, mesmo porque as imagens ainda serão analisadas”, ponderou o delegado.

Informações do Portal NotíciasdePonta.
Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: