slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Juiz absolve Rebeca Gusmão da acusação de falsidade ideológica

A nadadora Rebeca Gusmão, pega em exames antidoping realizados durante os Jogos Pan-Americanos, foi absolvida da acusação de falsidade ideológica a que respondia. O juiz Flávio Itabaiana de Oliveira Nicolau, da 27ª Vara Criminal da Capital, alegou falta de provas.

Na sentença feita por Nicolau, ele considerou que não existem indícios suficientes para a condenação. A acusação aconteceu devido ao laboratório Ladetec ter enviado para exame um frasco com uma numeração diferente da que foi entregue pela nadadora em 12 de julho de 2007. Os DNA de duas amostras que seriam de Rebeca eram diferentes, mas uma delas teria sido trocada de frasco sem a presença da nadadora ou outras testemunhas.

"Assim, como não se tem certeza se foi a urina coletada pela ré no dia 12 de julho de 2007 que foi submetida ao exame de DNA no Laboratório Sonda, da UFRJ, já que houve a remessa para o aludido exame de frasco com numeração diversa daquele lacrado por ela no dia 12 de julho de 2007 (...), não há prova suficiente para se concluir que a ré (...) fez inserir em documento particular falsa afirmação", analisou o juiz na sentença.

Após interrogatório, o Ministério Público já havia pedido a absolvição da nadadora, que permanece suspensa das piscinas. Ela aguarda uma última decisão da Corte Arbitral do Esporte, na tentativa de ter a liberação para voltar às piscinas para as competições profissionais.

Durante o Pan de 2007, Rebeca teve de passar por dois testes antidoping, um no dia 12 e outro no dia 18 de julho. A polêmica que causou na acusação de falsidade ideológica aconteceu quando se constatou que as urinas possuíam DNA diferentes.

Entenda o caso
Em 2007, durante os Jogos Pan-Americanos, Rebeca foi submetida a três exames de doping para a competição, além de um exame surpresa no dia de abertura do evento, mas não referente ao Pan (este último, por sinal, deu positivo e rendeu uma suspensão à nadadora). Duas dessas amostras apresentaram padrões hormonais bastante distintos, o que gerou suspeitas no médico Eduardo de Rose, coordenador dos exames antidoping dos Jogos Pan-Americanos.

Desta maneira, o médico solicitou que as amostras fossem submetidas a exames de DNA, testes estes que comprovaram que, de fato, as amostras eram de pessoas diferentes.

Rebeca Gusmão sempre negou qualquer fraude na realização dos testes antidoping durante o Pan e se disse vítima de uma conspiração.

Em 20 de dezembro de 2007, um inquérito instaurado pela Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Saúde Pública do Rio de Janeiro terminou inconclusivo a respeito de possíveis falhas na coleta das amostras de urina durante o Pan.

Uma semana antes, a Odepa confirmara o doping positivo de Rebeca durante o Pan e cassou as quatro medalhas (dois ouros, uma prata e um bronze) conquistados pela atleta na competição.

Atualmente banida do esporte mundial pela FINA (Federação Internacional de Natação) por reincidência de doping, a brasileira luta contra a suspensão na CAS (Corte Arbitral do Esporte).

Informações do Uol Esportes.

Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: