slider

Recent

Tecnologia do Blogger.
Navigation

Justiça Eleitoral quer explicações da CBF

A Confederação Brasileira de Futebol será forçada a dar explicações à Justiça Eleitoral pela doação de R$ 500 mil a candidatos nas eleições de 2006, segundo texto divulgado nesta segunda-feira pela Agência Estado. A ação é movida pelo Ministério Público Eleitoral no Rio.

A CBF é acusada de ter feito doação além do limite legal de 2% do faturamento bruto obtido no ano anterior. Uma das maiores beneficiadas foi a governadora do Maranhão, Roseana Sarney, que recebeu R$ 100 mil. Outros sete candidatos tiveram ajuda naquele ano, entre eles os senadores Marconi Perillo (PSDB-GO) e Leomar Quintanilha (PMDB-TO), com R$ 50 mil cada, e o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), com R$ 100 mil.

Entre os vice-presidentes da CBF está o empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e irmão de Roseana.

Pela denúncia, a CBF ultrapassou em mais de R$ 100 mil o teto permitido por lei. A pena prevista para a infração é pagamento de multa que varia de cinco a 10 vezes o valor excedente da doação. Não há punição para os recebedores da doação.

A CBF faz parte de uma lista de várias pessoas físicas e jurídicas suspeitas de terem feito doações além do permitido.

Em resposta a uma consulta, a assessoria de imprensa da CBF informou que o faturamento em 2005 foi de R$ 101 milhões. Os R$ 500 mil estaria, portanto, dentro da margem fixada por lei.

Informações do Blog Bola Dividida do Portal ClicRBS.
Compartilhe
Banner

Ítalo Dorneles

Mudei o meu perfil do blogger. Agora estou utilizando este aqui: https://draft.blogger.com/profile/12182443674733728583

Poste um comentário:

0 comments: